Notícias

Problemas das estradas são falta de compromisso dos governos, diz Tortelli

  • 14/07/2017
Category:

Notícias

Os problemas das estradas do Alto Uruguai foram temas de audiência pública realizada na manhã desta sexta-feira (14) na Câmara de Vereadores de Erechim. O debate, proposto pelo deputado estadual Altemir Tortelli (PT), foi promovido pela Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Tortelli abriu a audiência pública falando sobre como este tema voltou ao centro das discussões a partir dos problemas verificados na ERS-135, no início de junho deste ano. Contudo, a audiência também tratou sobre as péssimas condições das demais rodovias da região, da falta de acessos asfálticos e do descaso do poder público. Logo no início do evento, o deputado destacou a falta de compromisso do governo do Estado do Rio Grande do Sul com a região, pois o Secretário de Transportes, Pedro Westphalen, tinha se comprometido a participar da audiência pública para apresentar os projetos em andamento e os estudo que estavam sendo feitos, mas não compareceu.

O deputado criticou os governos estaduais atual e passados pela falta de engajamento e compromisso com os acessos asfálticos. “Na minha visão, o problema maior é que os governos não tiveram coragem de fazer ações firmes e fortes para solucionar esse impasse”, disse Tortelli. O parlamentar afirmou, ainda, que existe a necessidade de formar uma aliança entre todos os setores para enfrentar os problemas estruturais da região do Alto Uruguai gaúcho. “Existem alternativas junto ao Banco Mundial e outros órgãos internacionais que podem fomentar o desenvolvimento. Mas precisamos que a região se una para desenvolver bons projetos para a captação de recursos”, complementou.

Outro tema apresentado na audiência pública foi sobre a possibilidade de redução dos custos do governo com acidentes caso as estradas estejam em boas condições e, até, duplicadas. Caso se concretize a pavimentação da BR-153, trecho Passo Fundo-Erechim, certamente refletirá na redução do número de acidentes na ERS-135, os quais são derivados das dificuldades das condições de circulação e escoamento de grãos. Em 2010, por exemplo, foram gastos mais de R$ 8 milhões, em valores atualizados, com acidentes de trânsito na região.

O desenvolvimento regional também foi abordado no evento. Para a estrutura industrial já estabelecida, o desafio é ganhos de produtividade e mais competitividade, explorando as medidas de política industrial do Governo Federal e aproveitando sinergias já conhecidas, como os arranjos produtivos locais, investimentos em logística, novos eixos de transporte. Essa lição vale também para a agropecuária, pois não há espaço para expansão horizontal, apenas ganhos de eficiência e produtividade que, em diversas culturas, são ainda muito baixos e buscam investimentos que propiciem aumento de competitividade com a redução de custo de transporte, por exemplo, onde se insere a rodovia da BR-153 ligação Passo Fundo-Erechim.

O aperfeiçoamento do sistema de transporte do Estado e o incremento da eficiência logística das cadeias produtivas e distributivas, como é o caso da região beneficiada como o investimento, constituirão uma alavanca de inestimável valor, capaz de conferir a ela o diferencial de competitividade, de que necessita para ampliar e aprofundar sua rede de comércio. Outro aspecto importante é a inserção de uma nova via em condições plenas de trafegabilidade para o desenvolvimento social da região, o que permitirá o acesso as redes de atendimento social e a abertura de novos postos de emprego, melhorando a renda da região.

Portanto, fica demonstrada a viabilidade econômica do projeto das obras de pavimentação da BR-153/RS, entre Erechim e Passo Fundo, tendo em vista que os benefícios a serem auferidos pela sociedade compensam as inversões necessárias a serem realizadas pelo Governo para sua implantação.

Participaram da mesa de discussão da audiência pública a prefeita de Itatiba do Sul, Adriana Tozzo, o coordenador do Sutraf, Douglas Censi, o professor do Campus Erechim do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Julio Brancher, presidente da Agência de Desenvolvimento do Alto Uruguai, Eduardo Angonesi Predebon, o presidente da Câmara de Vereadores de Erechim, Alessandro Dal Zotto, o prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt, o deputado Gilberto Capoani, e o representante do Daer, Julio Cezar Zanella. A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) que tinha confirmado presença, não compareceu para debater com a sociedade.

 

Tags: , , , , ,