Notícias

Mudanças Climáticas é tema de audiência pública em Capão do Leão

  • 03/10/2017
Category:

Notícias

“Mudanças climáticas: os desafios da sustentabilidade e da produção de alimentos saudáveis” foi o tema de uma audiência pública realizada pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul na tarde desta segunda-feira (02) no Campus Capão do Leão da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). O encontro foi presidido pelo presidente da Comissão, o deputado estadual Altemir Tortelli.

Na abertura do evento, Tortelli salientou a importância de debater as mudanças climáticas neste contexto atual, em que o mundo passa por transformações ambientais que podem ser observadas nos extremos dos fenômenos naturais, como furações e estiagens, por exemplo. “Ampliar o debate e as discussões é de suma importância para a sobrevivência do homem no planeta”, disse o deputado.

O reitor da UFPel, professor Pedro Curi Hallal, afirmou que se a sociedade seguir lidando mal com o meio ambiente, “todos nós sofreremos os impactos na nossa saúde”. O reitor ainda sugeriu que o parlamento gaúcho conduza as tratativas para transformar o Bioma Pampa em patrimônio natural brasileiro.

Segundo o professor do departamento de Fitotecnia da Faculdade de Agronomia da UFPel, professor Edgar Schoffel, as queima de combustíveis fósseis, a agropecuária e as queimadas são os principais fatores que aumentam a concentração de gás carbônico (CO2) na atmosfera. “Apenas 10 países são responsáveis por 75% das emissões de CO2 no meio ambiente. O ranking é liderado por China e Estados Unidos”, alertou o professor.

Admitindo o cenário de aumento de temperaturas e dos níveis dos oceanos e da influência do efeito estufa, o pesquisador e chefe-geral da Embrapa Clima Temperado de Pelotas (RS), Clenio Pillon, afirmou que é preciso agir de forma incisiva para reduzir as emissões de gases promotores dos problemas climáticos e, consequentemente, dos prejuízos ambientais e na produção de alimentos. Conforme Pillon, o aumento da temperatura na Região Sul do país, registrada em Pelotas em cerca de mais 1,7 graus Celsius, tem trazido mais chuvas, em contraposição a mais seca no Nordeste brasileiro. No RS, a elevação da temperatura mínima média afeta consideravelmente a produção de alimentos de clima temperado. “O decréscimo de rendimentos de culturas como trigo, arroz, soja e milho pode chegar a 30%, a partir de 2030”, alertou o pesquisador.

Também participaram do debate o representante do Fórum da Agricultura Familiar da Região Sul, Ernesto Álvaro Martinez; os extensionistas da Emater Maria Aguiar e Ronaldo Maciel; e o vice-diretor da Faculdade de Agronomia da UFPel, Jerri Zanusso

Na próxima semana, “Mudanças climáticas” também será tema de audiência pública a ser realizada na cidade de Santo Antônio do Palma.

 

Texto: Carlos Machado (MTE 17159)

Tags: , , , , ,